Caixas decorativas vão além de embelezar os ambientes: Elas também ajudam na estratégia de como organizar a casa; Inspire-se

Quando pensamos em estratégias de como organizar a casa, logo nos vem à cabeça uma série de acessórios disponíveis no mercado. Uma delas são as caixas decorativas, que podemos colocar sobre prateleiras e dentro de estantes, armários, racks e gabinetes.

O que acontece é que, nesse processo, as pessoas também descobrem que podem utilizar essas mesmas caixas para dar toques de cor e personalidade à decoração do casa.

No texto a seguir, você pode encontrar a explicação de como e por que usar caixas decorativas para organizar a casa. Além disso, vai entender como usar esses elementos de forma criativa na decoração de diversos ambientes.

Modelos de caixas decorativas

A caixa não é apenas um cubo vazado dentro onde podemos guardar diversos objetos. Além disso, podemos personalizar caixas de papelão com tinta, papel, adesivo ou tecido para colocar na decoração da nossa casa. 

Mas também existem outras opções à venda com maior durabilidade e variações de estilo. Nessa linha, podemos citar as caixas de papel, as caixas plásticas, e as caixas de acetato – mais delicadas e bonitas.

A maioria dessas caixas são vendidas justamente pensando nas pessoas que desejam organizar melhor a sua casa. Não à toa, elas vêm com pequenas alças e pequenas molduras para colocação de etiquetas, facilitando o transporte e a identificação de cada uma delas. Algumas são dobráveis, bastante fácil de serem desmontadas. E outras já vem no formato e com cantoneiras metálicas que reforçam sua estrutura e protegem de batidas.

Leia também:
5 móveis multiuso para otimizar pequenos espaços
8 itens para organizar o quarto com estilo
Ideias para organizar o hall de entrada

Outras opções

Existem muitos outros modelos de caixas decorativas que ainda podemos citar. Algumas mais sofisticadas são feitas de palha, madeira e vidro. Por outro lado, outros modelos são feitos de plástico com diversas texturas – inclusive imitando outros materiais -, muitas vezes lembrando o formato de cestinhas. 

Destas, algumas ainda apresentam separações internas. E ainda existem as caixas de tecido com zíper, exclusivamente pensadas para organização de roupeiros.

Claro que também não podemos nos esquecer das tradicionais caixas plásticas com tampas coloridas, vendidas em diversos tamanhos; uma grande solução já encontrada para organização da casa. Inclusive vale lembrar das caixas plásticas transparentes – em um material muito mais espesso e resistente – utilizadas especificamente na organização de geladeiras. 

Por fim, as pequenas caixas organizadoras com recortes, para pôr ordem nas tomadas de televisores e computadores.

Caixas decorativas na organização da casa

Então já sabemos que existem diversos tipos diferentes de caixas decorativas. Agora é preciso lembrar onde as mesmas podem fazer a diferença pensando na organização da casa

Pois bem, o exemplo mais significativo que podemos dar é da sua utilização dentro de guarda-roupas e também em prateleiras e nichos de closets. As mesmas podem ajudar a preencher ou aproveitar melhor o espaço desde as lonas inferior a superior do móvel. Se o mesmo for aberto, ou seja, sem portas, deve-se considerar combinar as caixas com a decoração ao redor.

Em quartos infantis, estas caixas podem ser utilizadas sobre os guarda-roupas e também dentro de estantes baixas. Alguns modelos de caixas também cabem debaixo da cama. E aquelas feitas principalmente em madeira podem receber rodízios para facilitar a movimentação no ambiente. Estas são perfeitas para as crianças guardarem seus brinquedos.

Caixas pequenas e com revestimento mais fantasia podem ser reservadas para organizar prateleiras de escritórios. No banheiro e cozinha, caixas com proporções mais retangulares podem ajudar melhor a organizar o interior dos gabinetes. 

E na despensa, lavanderia e garagem, o ideal é a utilização das caixas plásticas maiores para guardar louças, acessórios de reforma – como itens de elétrica e hidráulica -, enfeites de Natal e muito mais.

Existem caixas plásticas decorativas, com estampas temáticas, feitas para a colocação de pares de sapatos. Elas também ajudam na organização. Contudo, cuidado, pois também podem danificar alguns objetos que sejam feitos em determinados materiais e necessitam “respirar”. Nesses casos, sempre que possível, opte pelas faixas de papel – preferencialmente com sachês anti-umidade dessecante dentro.

Leia também:
Cabideiros: Um jeito prático de organizar decorando
Ideias criativas para usar o carrinho em casa
Top 10 acessórios de organização para ter em casa

Como decorar usando caixas

Quando uma caixa apresenta um bonito design, podemos considerar utilizá-la exposta na decoração da casa, como se fosse um ornamento. 

Um exemplo são as caixas feitas para organização de sachês de chás, colocadas estrategicamente em cantinhos especiais de cozinhas, salas de jantar e varandas. Algumas possuem detalhes extremamente sofisticados, como alças metálicas e faixas em strass, ideais para ambientes de salas de estar e dormitórios. Aliás, esta é uma tendência bastante recente, inclusive com a utilização de caixas com textura imitando pele de jacaré.

Recentemente, modelos de caixas plásticas com estampa imitando granilite surgiram no mercado – em resposta às tendências de 2021. E ainda existem muitos outros modelos com estampas de super-heróis e outros personagens voltados para as crianças – podendo servir até mesmo para organização de material escolar.

Caixas de madeira ou plástico também podem ser usadas como nichos para brinquedos ou prateleiras para vasos de plantas. E aqui vai mais uma dica: caixas com tampas em diferentes tamanhos podem ser empilhadas, voltadas para ângulos diferentes, formando uma decoração atrativa para diversos ambientes, incluindo hall de entrada.

Vamos lá, escolha as caixas decorativas certas e deixe sua casa mais bonita e organizada.

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Sale Tok Stok

Foto divulgação Tok&Stok. Os produtos aqui expostos estão sujeitos a disponibilidade de estoque no portfólio atual.