Vaso de parede com flores e folhagens é um bom item para ornar áreas internas e externas da casa, como jardins pequenos. Veja exemplos.


Está sem tempo para ler? Experimente ouvir a narração do post. Clique no play e aproveite todas as dicas.

Plantas são sempre uma ótima pedida para decoração de ambientes, seja de áreas internas ou externas da residência. Veja como, mesmo com pouco espaço, é possível criar um lindo cantinho verde em casa. 

Qual a solução? O uso de vaso de parede para compor recantos alegres e cheios de vida. Saiba mais no texto a seguir.

3 segredos de como utilizar vaso de parede na decoração dentro e fora de casa

1 – Quais os melhores materiais para vasos de plantas?

As plantas não devem ser vistas apenas como elementos de ornamentação das arquiteturas e decorações. Precisamos lembrar que elas são organismos vivos, que podem adoecer e até morrer logo se não receberem os devidos cuidados. 

Suas raízes, principalmente, precisam respirar e não podem ficar nem secas e nem umedecidas demais, além do necessário que a própria espécie necessita.

Dito isso, devemos analisar todas as opções de vaso de parede vendidas no mercado, mas sem descartar nada. Vamos começar refletindo sobre o design das peças, sua materialidade e onde elas serão instaladas. Alguns pontos importantes a serem levados em consideração:

  • os vasos ou jardineiras escolhidas precisam ter furos na parte de baixo para escorrer o excesso de água da irrigação, mas não muito largos, para também não “despejar” direto para fora a água da irrigação e até mesmo a própria terra do interior;
  • as peças precisam ser bem fortes, para não embarcarem e quebrarem para frente com o peso da terra mais as plantas;
  • e elas também não podem esquentar demais, como é o caso dos vasos de plástico em áreas abertas, com incidência direta do sol.

Podemos dizer que todos os vasos feitos de fibras naturais, como de côco, são a melhor opção para o desenvolvimento das plantas. Já existem também os vasos feitos em tecido verde que são eco-friendly. 

E, por fim, devemos destacar os vasos de barro que, de todas as opções mais resistentes e duráveis, permitem a melhor respiração das raízes das plantas. Em contrapartida, esses vasos são mais pesados, podem cair e estragar o chão de casa.

2 – Quais plantas são adequadas para vaso de parede?

Antes de falar sobre espécies de plantas, vamos falar sobre condições ambientais mais favoráveis para o desenvolvimento desses seres vivos. As plantas de sol não se adaptam à sombra; já as de sombra queimam as suas folhas quando expostas ao sol. 

Mais um fator preocupante é a ação do vento, que acelera a desidratação das plantas de modo geral. E para terminar, as plantas precisam ser regadas e adubadas – que é o seu alimento.

Para vaso de parede, vale samambaias, trepadeiras, folhagens, suculentas e flores, como orquídeas e bromélias. Mas a lista de plantas não para por aí. Também podemos destacar muitas das espécies que são indicadas para a construção de jardins verticais. São exemplos:

  • Barba-de-serpente, jiboia, colar-de-pérolas, lambari-roxo, aspargo-rabo-de-gato,  liríope, véu-de-noiva, antúrio, flor-batom, singônio, chifre-de-veado, hera-inglesa, rhipsalis, vriésia.
  • e aqui vai uma ideia diferente que é colocar sementes de cenoura, hortelã, manjericão ou até tomatinhos em embalagens recicladas de condimentos, como latas, como vaso de parede para cultivo em sistema de horta vertical.

3 – Como utilizar vasos de parede em pequenas áreas verdes?

Vasos de parede são peças perfeitas para a construção de mini jardins em diversos ambientes da casa. Nos tópicos a seguir respondemos esta pergunta do título já dando algumas sugestões de produtos à venda no mercado. 

Ambientes internos da casa

Dentro de casa, podemos ter mini jardins com vaso de parede em varanda, sala e até cozinha, como é possível ver na imagem apresentada a seguir. As peças, nesse caso, podem ser penduradas em estruturas de madeira ou metal. Contudo, existem modelos de vasos para áreas internas que não necessitam de suporte adicional e, além disso, apresentam formatos arrojados. 

É o caso dos vasos tipo colmeia, diamante, nicho redondo, gota, losango e mais, sendo muitas dessas peças feitas de plástico, vidro, fibrocimento, e mais – materiais não indicados para áreas externas, por exemplo.

Jardins do lado de fora da edificação

Para o lado de fora da casa, em muros de terrenos, jardins internos descobertos e varandas, devemos considerar os vasos mais resistentes – sobretudo ao calor. 

Nesse caso, muito por conta da questão do peso, é recomendado que os vasos sejam presos à subestruturas, como grades metálicas e grelhas de madeira. E, para esse cenário, combinam os vasos de fibras, cerâmica e até manta de bidim, com visual mais simples combinando com as linhas, textura e tonalidades das plantas em canteiros ao redor.

Que tal escolher alguns vasos de parede e espalhar pelos ambientes da casa? Como você viu, o resultado pode ser surpreendente.

Essas ideias e soluções de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Sale Tok Stok

Foto divulgação Tok&Stok. Os produtos aqui expostos estão sujeitos a disponibilidade de estoque no portfólio atual.