Mais conforto e aconchego: Ambientes da instituição foram renovados para fortalecer o acolhimento do espaço; Veja as mudanças


Está sem tempo para ler? Experimente ouvir a narração desse artigo. Aperte o play!

Uma casa pode ter inúmeras possibilidades e significados. Mas se há algo em comum em todas elas, é a sensação de refúgio. Com esse propósito, a Casa 1 acolhe jovens da comunidade LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade, a fim de proporcionar o que toda casa deve ter: mais conforto, acolhimento e amor.

A parceria com a instituição faz parte da campanha da Tok&Stok  “Orgulho em fazer parte”, que apoia a diversidade e inclusão e dá visibilidade à comunidade. Para isso, renovamos as salas de atendimento e espaços de convivência da Casa 1 com o conforto que o espaço pede. Móveis, acessórios e as cores das paredes foram cuidadosamente escolhidos para trazer ainda mais afeto ao propósito da casa.

Inspire-se com o projeto da Casa 1 e veja como os detalhes podem deixar um espaço ainda mais acolhedor.

Primeiro passo: Cores que falam

Mesmo com as diferentes funções que um mesmo espaço pode ter, o conteúdo é o que dá personalidade e revela seu verdadeiro intuito. Na Casa 1, o ponto forte é seu recurso humano – as pessoas que recebem e são recebidas. Mas um detalhe poderia deixar os espaços ainda mais calorosos: a cor.

Esse foi o primeiro passo para deixar cada ambiente mais receptivo. Com tons vibrantes e dentro das últimas tendências de decoração, colorimos os espaços de atendimento da instituição, dando uma identidade e novos significados para cada ambiente.

Enquanto o amarelo desperta sensações otimistas dentro dos ambientes, o vermelho estimula a conversação e atividade, sendo ideal para acolher e cuidar. Já o azul inspira confiança e tranquilidade.

Em contrapartida, o rosa denota sensibilidade, representando a doação dos profissionais a cada atendimento. São tons que caminham juntos e possibilitam a criação de um espaço de liberdade e segurança para compartilhar experiências.

De acordo com Nicolas Lopes e Yuri Silvestre, analistas de Visual Merchandising na Tok&Stok que participaram diretamente do projeto, a ideia era criar ambientes que não tirassem o foco das pessoas durante o atendimento, mas que ajudassem a abraçá-las.

Acolhimento nos pequenos detalhes

Com as paredes já coloridas, foi a vez de cuidar dos detalhes. Cada item decorativo, acessório ou móvel escolhido deveria acompanhar o propósito da casa, sem desvirtuar do atendimento proposto. Um espaço criado para acolher e confortar precisava de sofás, poltronas, mesas laterais e pequenos itens que, sem dizer qualquer palavra, expressassem receptividade e segurança.

Na sala de atendimento, o acolhimento é traduzido pelo sofá azul claro com almofadas e um canto iluminado que convida para uma conversa livre e segura. A escolha por lâmpadas amareladas traz uma iluminação quente que remete ao pôr do sol e também cria um ambiente aconchegante. Ao mesmo tempo, os quadros foram escolhidos para colaborar com a imersão e reflexão de quem está sendo ouvido.

Até mesmo os móveis foram cuidadosamente escolhidos para trazer suavidade ao visual dos ambientes. Com formas arredondadas, eles contribuem na composição de ambientes leves e naturais para incentivar a sensação de acolhida e aconchego. Para valorizar o espaço de forma funcional, apenas alguns itens decorativos foram colocados para dar lugar aos pertences dos profissionais e visitantes.

O quadro da foto à direita, que ilustra um posto salva-vidas, demonstra um sutil convite à contemplação de seus possíveis significados – inclusive os mais literais, associados à Casa 1.

Madeira e plantas: Detalhes para humanização

É notável a sensação acolhedora que a madeira traz. Ela está presente nas salas de atendimento e de uso comum da Casa 1, reforçando o conceito de lar que a transformação buscava. O aparador com palhinha também traz essa percepção enquanto traz brasilidade ao visual do ambiente. 

Paralelamente, as plantas colocadas sob prateleiras ou mesas laterais ajudam na humanização dos ambientes, proporcionando ainda mais conforto para quem está na casa. Para influenciar na usabilidade do espaço, um painel de grid foi colocado em uma parte da parede para pendurar recados importantes – dando também um ar moderno ao cômodo.

Diversidade na decoração

Para completar, acessórios da coleção de Keith Haring para Tok&Stok deram o tom de pluralidade que a Casa 1 precisava para se aproximar ainda mais do público que recebe. Além dos detalhes que trazem conforto como as almofadas, as ilustrações do artista americano agora povoam as paredes com adesivos e relógios. Detalhes que, no dia a dia, fazem do espaço de apoio, uma casa.

Na sala de estar, espaço versátil que pode receber até 20 pessoas, foram necessárias soluções que unissem praticidade e conforto. Enquanto um lado oferece uma área para ver TV, o outro abre espaço para conversa e interação, criando um ambiente para diferentes momentos, necessidades e identidades. 

A escolha por bancos ao invés do rack ou painel de TV possibilita a multifuncionalidade do espaço, podendo ser apoio para livros ou assentos extras.

Créditos das fotos: Arn Soares Barbosa


A Casa 1 é uma república de acolhimento que já abrigou mais de 380 jovens LGBTQIA+, servindo de casa temporária, realizando um trabalho multidisciplinar para que jovens acolhidos desenvolvam autonomia para estabelecerem suas trajetórias a partir da estada no projeto. 

Além da moradia, alimentação e transporte, jovens acolhidos recebem suporte de assistência social, apoio nos processos de continuidade ou retomada dos estudos, empregabilidade, atendimentos de saúde clínica e mental, assim como acesso à toda programação do centro cultural. Conheça mais da Casa 1 no Instagram.

Endereços:

Galpão Casa 1: Rua Adoniran Barbosa 151, Bela Vista – São Paulo.

Clínica Social Casa 1: Rua Lettieri, 65, Bela Vista – São Paulo

Contato: contato@casaum.org

Sale Tok Stok

Foto divulgação Tok&Stok. Os produtos aqui expostos estão sujeitos a disponibilidade de estoque no portfólio atual.